quinta-feira, 4 de outubro de 2018

New democratas



Ver no EL País

Ao contrário de outras eleições e também como ressaca da Operação Lava Jato, que expôs as relações corruptas entre empresariado e o Estado, a tônica entre os nomes mais importantes do PIB é de reserva, até agora.

No entanto, Bolsonaro conta com um pelotão de empresários médios a seu favor, entre eles o ruidoso proprietário da rede de lojas Havan, Luciano Hang, que já infringiu a lei eleitoral para promover a candidatura do Facebook e está sendo acusado pelo Ministério Público do Trabalho de coagir seus funcionários a votar no deputado federal – o mesmo vale para Pedro Joanir Zonta, presidente do grupo Condor, a maior rede de empresários do Paraná.

Outros empresários que já foram a público anunciar sua intenção de votar no ex-militar são: Meyer Nigri (Tecnisa), Bráulio Bacchi (Artefacto), Sebastião Bomfim Filho (Centauro) e Luiz Antonio Nabhan Garcia (União Democrática Ruralista).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário que será enviado para o LOR.