terça-feira, 19 de setembro de 2017

The final cut


Para Letícia

Ao saber que a nova procuradora geral da república fora nomeada pelo presidente que deveria ser investigado por ela, depois que um juiz do supremo o orientou a agir desse modo para evitar que fosse processado, você foi até a casa de seu velho amigo dos tempos de resistência à ditadura militar e disse: Não dá mais. Voltamos ao ponto de partida da nossa geração. Você ainda tem aquele material escondido que escapou da repressão? Era o quê? Umas duas metralhadoras e outras armas leves?

Ele demorou um tempo para responder: Menos, muito menos, uns revólveres. Mas, eliminar o chefe da quadrilha? Vamos supor que dê certo. E depois?

Assume o presidente da câmara.

Trocamos seis por meia dúzia.

A gente derruba ele, então.

Os políticos não vão deixar.

A gente fecha o congresso.

Os empresários e a mídia não vão permitir.

Enquadramos a burguesia nacional.

O mercado internacional não vai aceitar.

A gente muda o mercado.

Entendi, vamos acabar com o capitalismo de uma vez.

Ele foi até o porão e voltou de lá com um saco de aniagem e derramou sobre a mesa alguns Smith-Weston calibre 38, duas pistolas automáticas e comentou: A indústria brasileira de armas leves é a terceira maior exportadora do mundo e já faz coisa bem melhor do que isso...

Você olha para o celular e vê as horas.

Deixa eu ir embora bater o ponto, senão perco meu emprego.

Um comentário:

Deixe aqui seu comentário que será enviado para o LOR.